Tendências da Gestão de Remuneração
9 de novembro de 2018
Tendências para RH em 2019
11 de fevereiro de 2019

Carreira ou carreiras: por que algumas pessoas não têm uma vocação específica?

Eu resolvi escrever sobre esse tema depois que assisti o vídeo do TED de título Por que alguns não têm uma vocação específica.  Ao longo da minha trajetória profissional já vi muitas pessoas escolhendo um caminho de carreira em detrimento de outro. Eu mesma fiz isso durante anos… mas por que não termos carreiras (no plural mesmo) se podemos gostar de trabalhar com várias coisas diferentes?

O conceito de vocação (chamado) traz com ele a noção de que todos nós nascemos com uma missão e que vamos descobrir qual é nosso propósito ao longo da vida. Assim, escolheremos UM caminho profissional que chamamos de carreira. Ao longo da vida esse interesse pode mudar, mas em geral, falamos em deixar uma carreira para assumir outra.

Precisa ser assim? Não, não precisa! São chamados de multipotenciais as pessoas que têm diferentes interesses e estabelecem diferentes identidades profissionais. Isso significa, por exemplo, trabalhar ao mesmo tempo sendo psicologa clínica, consultora de RH, coach de carreira e professora. Esse exemplo é o meu! Eu trabalho dessa forma porque escolhi não abrir mão daquilo que me realiza profissionalmente, mas somar tudo que gosto 😉

Nesse vídeo do TED são citados outros exemplos que demonstram que há a possibilidade de assumirmos diferentes caminhos profissionais de forma simultânea.

O grande desafio é se organizar para manter essa multiatuação, sem perder a qualidade do seu trabalho.  Mas fazer aquilo que ama, te mantém motivado o suficiente para se manter atualizado e querer sempre fazer melhor. Concorda?

Até o próximo artigo!